O quarto filme da franquia O Exterminador do Futuro, não agradou muito os fãs, e pelo visto nem quem trabalhou no projeto gostou. Em uma entrevista a MTVChristian Bale revelou que não gosta do filme, e que nem queria participar do longa:

“Havia recusado três vezes. Pensei que não havia nenhuma história.”

Bale diz que o filme sofreu com “uma série de acontecimentos infelizes”, como a greve de roteiristas e a saída de Jonathan Nolan, com quem havia trabalhado em O Grande Truque e na trilogia Cavaleiro da Trevas. Segundo o ator, a versão que Nolan tinha escrito era “maravilhosa”:

“Foi doloroso, porque gostaria que pudéssemos revigorar a franquia. Infelizmente, durante a produção, já poderia dizer que não estávamos conseguindo. Uma vergonha.”

E durante as gravações do longa, o ator se envolveu em um escândalo nos bastidores, onde um vídeo vazado mostrava ele ofendendo o diretor de fotografia Shane Hurlburt. O astro falou sobre o ocorrido:

“Foi uma situação incomum. Uma ótima lição para mim: não importa o quanto você se perca numa cena, não pode agir assim. E, sim, é claro que tenho grandes arrependimentos.”

O Exterminador do Futuro: A Salvação chegou aos cinemas em 2009, e mesmo sendo massacrado pela crítica, ganhou uma continuação em 2015, que também não agradou a crítica, e foi um fracasso de bilheteria.

Mesmo com esse retrospecto ruim, a franquia ganhará um novo filme, que está agendado para 26 de julho de 2019, será dirigido por Tim Miller(Deadpool), e terá o retorno de Arnold Schwarzenegger como T-800, Linda Hamilton como Sarah Connor, e James Cameron na produção.

Comments

comments