Star Wars: Episódio III – A Vingança dos Sith mostra o desgaste político e o inevitável racha que acontece entre o Chanceler Palpatine (Ian McDiarmid) e o Conselho Jedi. Anakin Skywalker (Hayden Christensen), jovem Cavaleiro Jedi e futuro Darth Vader, quer manter um vínculo de lealdade com o Chanceler, ao mesmo tempo em que luta para que seu casamento com Padmé Amidala (Natalie Portman) não termine na tragédia anunciada por suas próprias premonições. Por outro lado, o Conselho Jedi jura que existe na Galáxia apenas para defender a República e a Democracia, fato que Anakin reluta em acreditar. Abalado pela possibilidade de perder a esposa, descrente das forças do Bem e seduzido pelas promessas de imortalidade das forças do Mal, Anakin finalmente sucumbe à tentação, como sempre soubemos que isso aconteceria. 

A verdade é que muita água passou por debaixo da ponte de 1977 para cá. No primeiro episódio produzido, as vestes do Império e seus métodos violentos foram comparados ao Nazismo. A truculência do filme tem estilo Bush. “É assim que a Liberdade morre. Com aplausos estrondosos”, diz Amidala quando as forças do Mal tomam o poder diante de uma Assembléia que é impossível não recordar a da ONU. O Mestre Jedi Obi-Wan Kenobi (Ewan McGregor), quando se vê incapaz de derrotar um inimigo apenas com seu sabre de luz, apela para o tiroteio. Descarrega uma arma de fogo sobre o oponente, joga-a sobre o cadáver derrotado e diz: “Que falta de civilidade”. Até Yoda, que foi símbolo de sabedoria e paz numa era onde ainda havia resquícios da cultura hippie, é transformado em guerreiro violento.

 No Brasil também aconteceram mudanças. Nos primeiros filmes, “the dark side of the Force” era traduzido nas legendas como “o lado negro da Força“. Ou Escuro.

Talvez preocupados que o público médio não fosse entender a trama, não hesitavam em repetir a mesma ideia e o mesmo conceito três, quatro ou cinco vezes, como este Star Wars.

E, mesmo assim, repito, é o melhor episódio dos últimos três. Ainda que demore para chegar ao seu ápice, explora com talento as dúvidas e as angústias do personagem principal e dá dignidade ao lado negro da Força, ao mostrar os motivos de sua luta contra os Jedi.

 

NOTA FINAL:

FICHA TÉCNICA

Direção:  George Lucas
Roteiro:  George Lucas
Título Original: Star Wars: Episode III – Revenge of the Sith
Gênero: Ação/Aventura/Fantasia/Ficção Científica
Duração:  2h 20min
Elenco: Ewan McGregor, Natalie Portman, Hayden Christensen, Ian McDiarmid, Samuel L. Jackson, Christopher Lee, Anthony Daniels, Kenny Baker e Frank Oz
Classificação etária: Não recomendado para menores de 10 anos
Lançamento: 19 de maio de 2005

Comments

comments