Com a última temporada banhada em histórias arrastadas e episódios individuais dispensáveis, The Walking Dead, aos poucos vem caindo no ostracismo com os fãs.

Com seu episódio de estréia do novo ano, finalmente chegamos em um dos pontos de maior destaque recente nos quadrinhos, a grande guerra contra a tirania de Negan. Começando sem enrolação, mostrando foco e uma preocupação do roteiro em mostrar o amadurecimento e o preparo de Rick, Ezekiel e Maggie, trindade que no decorrer da temporada irá comandar os ataques contra Os Salvadores.

Mas em optar em mostrar somente os preparativos do lado de Rick, o grupo liderado por Negan parecem “perdidos” em variados momentos, deixando no ar uma certa incoerência da série, onde se em momentos passados, só a ideia de chegar na base dos Salvadores era algo de dificuldade extrema, agora fica a impressão de que tudo foi relativamente muito fácil, mesmo com a formação da trindade citada a cima. Cria-se uma situação pouco palpável e falsa, até mesmo para uma série de zumbis.

Desde os minutos iniciais, somos apresentados a uma nova tática que talvez funcione para prender mais o espectador: A utilização de várias linhas temporais. Mais especificamente, quatro. Caso você não tenha percebido isso, fique calmo, vamos explicar.

Linha principal: Rick, Maggie e Ezekiel se organizando para a batalha.

Linha secundária 1: Rick e Carl encontram um jovem desconhecido em um posto

Linha secundária 2: Essa aparece bem brevemente, onde Rick parece estar assustado, talvez aconteça durante ou logo após o final da guerra

Linha secundária 3: De acordo com o produtor Greg Nicotero, deve se passar entre 4 ou 5 anos no futuro, onde Rick aparece barbudo, usando uma bengala e Judith está um pouco crescida (para os leitores dos quadrinhos, a bengala e a festa citada nessa sequência são grandes pistas do que vai acontecer no futuro).

Fica difícil saber se The Walking Dead irá mesmo conseguir  parar de se retroalimentar  do “mais do mesmo” e se renovar daqui pra frente. Resta esperar e torcer que o desenvolvimento da grande guerra circulado por momentos de tenção e relances do futuro não se tornem oportunidades perdidas.

Comments

comments