E a internet não parece ter gostado dos seus comentários

Depois de ter afirmado que Mulher-Maravilha foi um retrocesso (veja aqui), o diretor James Cameron voltou a criticar a produção. Em entrevista ao Hollywood Reporter, Cameron caracterizou a personagem como um ícone objetificado e afirmou que Sarah Connor, criada por ele no primeiro Exterminador do Futuro, é mais importante para o cinema que a princesa de amazona, vivida por Gal Gadot:

Sim irei apoiar isso, Quero dizer, ela era Miss Israel, e estava vestindo uma espécie de bustier que era muito ajustável. Ela é absolutamente linda. Para mim, isso não é quebrar padrões. Eles tinham Raquel Welch fazendo coisas assim nos anos 60. Foi tudo em um contexto para falar sobre por que Sarah Connor – o que Linda criou em 1991 – foi, se não antes do seu tempo, pelo menos um avanço na sua época. Eu não acho que estava realmente à frente de seu tempo porque ainda não estamos [dando às mulheres esses tipos de papéis].“ Comentou.

A diretora  Patty Jenkins já havia respondido a última declaração do diretor: “Ele não é uma mulher” (veja a resposta completa aqui)

Na sinopse do primeiro filme, antes de se tornar Mulher-Maravilha, ela era Diana, princesa das Amazonas, treinada desde cedo para ser uma guerreira imbatível. Diana foi criada em uma paradisíaca ilha afastada de tudo, até que encontra um piloto norte-americano que sobreviveu a uma queda de avião. Ele conta que o mundo está enfrentando uma guerra. Pela primeira vez, Diana decide abandonar a casa, convencida de que pode dar um fim no conflito. Lutando ao lado dos homens na guerra, ela vai descobrir seus poderes e seu verdadeiro destino.

Questionado sobre a resposta de Jenkins, Cameron afirmou que não esperava que sua declaração teria tanto repercussão e afirmou que no fim acha Mulher-Maravilha “Um bom filme e ponto”.

Personagem interpretada por Gal Gadot teve sua primeira aparição em Batman vs Superman: A Origem da Justiça. Seu filme solo conta Chris Pine, Robin Wright, Danny Huston, Elena Anaya. Você pode ler o nosso texto especial sobre o longa clicando AQUI.

Comments

comments