“No espaço, ninguém pode ouvir você gritar”

Olá, Nerds! Como vocês devem saber, a franquia Alien acaba de ganhar seu novo filme, Covenant (confira nossa crítica aqui), dirigido pelo aclamado diretor Ridley Scott, o grande responsável pelo primeiro filme que eternizou o Xenomorfo no cinema. A trilogia original redefiniu os conceitos de terror na ficção científica após o lançamento de O Oitavo Passageiro, no ano de 1979, trazendo uma criatura espacial icônica que apavorou e se enraizou fortemente na cultura popular.

Para comemorar a volta dos Xenomorfos às telonas, nada melhor do que retornar a todos os longas que o transformaram em um dos vilões mais emblemáticos do cinema. Com filmes bons, medianos e outros muito ruins, a saga teve de tudo um pouco, e nós do Ponto Nerd estamos aqui para te explicar o vai e vem da franquia e te situar na linha cronológica dessa história.

PROMETHEUS

prometheusEm 2089, a arqueóloga Elizabeth Shaw descobre um mapa estelar entre várias culturas antigas e o interpreta como um convite dos precursores da humanidade, os tais Engenheiros. Peter Weyland, CEO de Weyland Corporation, patrocina uma expedição científica com a nave Prometheus até a lua distante LV-223. Em 2093, a tripulação acorda ao se aproximar do destino

Ainda no longa de 2012, a expedição descobre Engenheiros mortos, como se tivessem explodido de dentro para fora, e logo têm o primeiro encontro com um xenomorfo. A conclusão lógica é que a nave encontrada no local era de militares que perderam o controle de suas armas biológicas. Sua missão era destruir a humanidade e Elizabeth Shaw e David querem entender o motivo.

ALIEN COVENANT

O novo filme da saga é situado uma década depois de Prometheus, em 2104. A nave de colonização Covenant está em uma longa viagem até um planeta remoto. Após um acidente, a tripulação é acordada e identifica uma transmissão aparentemente humana em um planeta não registrado, mas que pode servir para a criação da nova colônia. O questão central se inicia após sabermos que esse é o mesmo planeta para onde Elizabeth e David foram… O droid ainda está vivo e encontra Daniels e o restante da tripulação. No planeta, descobrem uma nova ameaça à vida humana e,  obviamente, envolve a presença dos terríveis xenomorfos.

O OITAVO PASSAGEIRO

Ambientado em 2124, o filme original de Ridley Scott mostra o que parecia ser o primeiro encontro da humanidade com um xenomorfo. A nave comercial Nostromo é desviada para investigar um sinal misterioso em um planeta remoto e descobre uma nave, cujos tripulantes foram explodidos de dentro para fora, além de centenas de ovos. Nesse instante começa o terror de Ripley, a única sobrevivente, e um dos melhores filmes sobre alienígenas já feitos.

O que ninguém esperava é que a companhia Weyland queria a criatura para estudos a fim de criar uma arma biológica. O androide Ash tinha a missão de trazer o xenomorfo à Terra a todo custo, mesmo que a tripulação fosse eliminada no processo. Essa conspiração deu combustível para os filmes seguintes, e impedir o fim da humanidade se tornou a missão principal de Ripley.

ALIENS – O RESGATE

Com direção de James Cameron, 57 anos se passam entre Ripley explodir a Nostromo e ser encontrada no espaço. Desacreditada publicamente, ela é suspensa até a Weyland encontrar uma nova oportunidade para adquirir um alien. A colônia criada no planeta LV-426, mesmo local onde a Nostromo encontrou os ovos, perde contato com a Terra e Ripley e soldados são enviados para tentar salvar as setenta famílias que lá habitam.

ALIEN 3

No longa de David Fincher, no mesmo ano em que foge de LV-426, a nave de Ripley cai em um planeta prisão repleto de fanáticos religiosos e pouca tecnologia. Assim que a companhia Weyland é avisada, eles enviam uma nave para resgatar a protagonista e também garantir captura de um espécime do xenomorfo. No fim, Ripley se sacrifica para evitar que o Alien caia nas mãos erradas…

O ULTIMO É SEMPRE O MELHOR! OU NÃO…

Antes de dar seguimento, que me perdoem os fãs, mas A Ressurreição é uma blasfêmia à toda saga. Cartunesco, bizarro e fora de tom, o filme de Jean-Pierre Jeunet ainda tem a cara-de-pau de transformar Ripley numa espécie de super-heroína indestrutível, manchando a imagem da personagem. Enfim, após a minha sincera opinião, continuemos…

Dois séculos após sua morte, Ripley é recriada como um poderoso híbrido entre humano e alien. No longa, ela descobre que cientistas usaram seu corpo para criar uma rainha que originará um exército de xenomorfos. Só que as criaturas conseguem escapar e, como procedimento padrão de emergência, a nave segue rota para a Terra e Ripley precisa salvar a todos, de novo…

Como bons nerds que detestam spoilers, não contaremos o final dessa trama toda. Nossa missão hoje foi apenas te situar nessa saga tão importante para o mundo do terror na ficção científica. Apesar de alguns filmes serem bem ruins, fica aqui a nossa dica para que, você que nunca viu, assista a franquia, e claro, depois corre aqui nos comentários e conta pra gente o que achou. Câmbio, desligo.

Material extra: Confira um infográfico especial sobre o primeiro filme da franquia, feito alguns anos atrás pela estúdio V.L4B em conjunto com o Omelete:

Fonte: Uol 

Comments

comments