Para ela, todos são iguais.”

A atriz Gal Gadot, que dá vida a Mulher-Maravilha em seu primeiro filme solo, falou em uma entrevista ao The New York Times, sobre as reclamações envolvendo o uniforme da personagem no cinema, que segundo alguns seria sexualizado demais.

”Como uma feminista, você tem o direito de usar aquilo que achar melhor! É incrível como existe um grande desentendimento sobre esse conceito. Feminismo é sobre igualdade, escolha e liberdade. Os roteiristas, Patty e eu tentamos mostrar que Diana está acima de qualquer questão social. Ela não possui nenhum tipo de conhecimento sobre gêneros. Para ela, todos são iguais.” Disse.

Confira abaixo novas imagens dos bastidores

Este slideshow necessita de JavaScript.

Na sinopse, antes de se tornar Mulher-Maravilha, ela era Diana, princesa das Amazonas, treinada desde cedo para ser uma guerreira imbatível. Diana foi criada em uma paradisíaca ilha afastada de tudo, até que encontra um piloto norte-americano que sobreviveu a uma queda de avião. Ele conta que o mundo está enfrentando uma guerra. Pela primeira vez, Diana decide abandonar a casa, convencida de que pode dar um fim no conflito. Lutando ao lado dos homens na guerra, ela vai descobrir seus poderes e seu verdadeiro destino.

A estréia está marcada pra 1º de junho no Brasil,  com roteiro de Geoff Johns, e Allan HeinbergPatty Jenkins comanda a direção.

Comments

comments