Miller abandonou a direção após desavença com o protagonista

Em entrevista a revista GQ, o ator Ryan Reynolds comentou pela primeira vez sobre a saída do diretor Tim Miller da sequência Deadpool 2:

“Tudo o que eu posso realmente acresecentar é que estou triste por vê-lo fora do filme. Tim é brilhante e ninguém trabalhou mais em Deadpool do que ele.”

O contraditório no caso é, que Ryan se diz triste, mas foi o próprio ator que confrontou Tim por conta de algumas sequências de cena.

ENTENDA O CASO

Ryan Reynolds queria que a sequência do longa mantivesse o baixo orçamento e que o humor negro e a comédia escrachada fossem mantidos como no filme original. O diretor Tim Miller (dono de uma das empresas mais conceituadas de efeitos visuais para filmes e games em Hollywood), por sua vez, queria um orçamento de US$ 150 milhões para que Deadpool 2 pudesse se confirmar de fato na elite dos blockbusters de super- heróis.

A partir daí, ator e diretor criaram uma desavença que culminou na saída de Miller da produção.

Resumo da ópera: Vai ser difícil, para não dizer impossível, Reynolds e a Fox encontrarem um diretor a altura de Miller, que conheça tão bem as peculiaridades do Mercenário Tagarela.

Deadpool é uma figura única no Universo Marvel, um anti- herói com personalidade sarcástica que sempre faz piadas maldosas e quebra com frequência a “quarta parede” para dialogar com o público.

O filme se tornou a maior bilheteria do universo X- Men e levou 6 milhões de espectadores aos cinemas nacionais, além de ter vencido os prêmio de Melhor Comediante para Ryan Reynolds e Melhor Luta para Reynolds e Ed Skrein (Ajax) no MTV Movie Awards 2016.

Até o momento, especulações dizem que Deadpool 2 começa a ser filmado no início de 2017 e que a estreia será em maio/ junho de 2018.

Comments

comments