Lançamento está previsto para o mês que vem

The Last Guardian, a esperada continuação espiritual de shadow of the colossus finalmente vai ser lançada. Mas enquanto ficou em desenvolvimento durante quase 10 anos, todo mercado e o modo de produção de jogos foi se atualizou, evoluiu. Fumito Ueda, diretor do projeto, falou ao GameSpot sobre as mudanças que o game teve que sofrer nesse meio tempo, para que no final ele pudesse se tornar uma obra atemporal

Claro, ao longo dos anos, muitas coisas mudaram,” disse Ueda, se referindo ao mercado dos games. “Mas nós sabíamos desde o começo que queríamos criar algo atemporal, algo que ia durar por um longo empo – que ia durar por uma quantidade X de anos. Eu acho que a Sony entendeu isso desde o começo. Era muito importante para The Last Guardian que nós nos mantivéssemos fiéis à visão original e desenvolvesse isso.” Disse.

Ueda finalizou comentando sobre sua avaliação pessoal do jogo “Eu me lembro de perguntar ao meu eu do futuro. O jogo vai aguentar bem? O jogo vai envelhecer bem? Não é só no visual que eu presto atenção ,mas também no tema que há no jogo, e no level design que há no jogo. Agora, eu não sei se isso vai funcionar,” ele admite. “Mas eu sinto que esse é o fator que me ajuda a tomar decisões referentes a se o jogo vai durar muito tempo, e não simplesmente se tornar algo que é consumido, e digerido, antes das pessoas irem para a próxima coisa.”

The Last Guardian chega as lojas no dia 06 de dezembro para PS4. Confira a última prévia divulgada:

 

Comments

comments