Começando com locações, que inicialmente estavam localizadas na Austrália mas devido a uma chuva
sem fim no deserto (o que ocasionou no crescimento de uma grande flora no local), aos desentendimentos entre os atores Tom Hardy (Mad Max) e Charlize Theron (Fúria) a película finalmente chegou as salas de cinema, e o resultado não poderia ser melhor. 
Pra quem ainda não esta familiarizado com o universo MAD MAX, aqui vai à sinopse do novo longa: Em a
Estrada da Fúria Após ser capturado por Immortan, um guerreiro das estradas chamado Max se vê no meio de uma guerra mortal, iniciada pela Imperatriz Furiosa na tentativa se salvar um grupo de garotas. Também tentando escapar, Max aceita ajudar Furiosa em sua luta contra Immortane se vê dividido entre mais uma vez seguir sozinho seu caminho ou ficar com o grupo.

Em certos momentos a trama lembra alguns antigos westerns de vingança (o que é excelente) e não possui nenhum invencionismo ou se vê com a necessidade de gastar tempo de tela com longas explicações sobre os a série de fatores que ocasionaram no declínio e insanidade da população, todo o universo criado e dirigido por George Miller é magistral, fazendo com que toda a obra vire um grande “balé visual” que vai das pequenas cenas de dialogo a grande catarse.

Mel Gibson, que interpretou o Max Rockatansky nos longas anteriores (Mad Max de 1997, Mad Max: A Caçada Continua de 1981 e Mad Max: Além da Cúpula do Trovão de 1985), não faz falta nesse quarto filme, Tom Hardy consegue transparecer a personalidade de um homem que já não tem a sua sanidade em bom estado e que segundo o próprio Miller diz, “está destinado a solidão”. Ao lado dele temos Charlize Theron que dá vida a Imperatriz Furiosa, guerreira com braço mecânico e com marcas de batalhas incrementa o lado feminino, algo que sempre esteve meio ausente na franquia. E acaba possuindo muito mais destaque na trama do que o próprio Max, onde mesmo sendo bem utilizado no longa, acaba sendo ofuscado pela personagem, gerando um dos únicos pontos negativos da obra.

De modo mais abrangente, A Estrada da Fúria estabelece um mundo totalmente caótico e
decadente muito bom, a nova organização social apresentada para o publico é incrível, como a “cidade” de Joe Immortan ou a ordem dos motoqueiros. Nesse mundo distópico todos vivem em áreas distintas do deserto estrategicamente localizadas, temos mutantes, veículos dos mais variados tipos e tamanhos, que dá margem para mais dois ou três filmes.

Sendo assim, conhecendo ou não a franquia Mad Max vá ao cinema de coração aberto e abrace esse subgênero pós-apocalíptico do deserto.

Ficha Técnica: 
Título original: Mad Max: Fury Road
Direção: George Miller
Roteiro: George Miller 
Elenco: Charlize Theron, Tom Hardy e Nicholas Hoult

Ano: 2015
Duração: 120 minutos
Gênero: Ação, Ficção Cientifica

Comments

comments